World Community Grid

Antes de tudo, vamos fazer uma brincadeira enquanto você lê esse texto. Preciso de sua colaboração e palavra de que você realmente vai fazer o que eu vou dizer, ok? Certo, então vamos lá. Vou considerar que você usa o Windows XP. Abra o gerenciador de tarefas do Windows (Pressione CTRL + SHIFT + Esc ou CTRL+Alt+Delete e clique em “Gerenciador de Tarefas”). Abriu? Pronto, deixa ele aí quietinho, não minimize nem feche.

Quanto tempo você acha que deixa sem computador ocioso por dia? Você pode até achar que é pouco, por considerar que talvez você passe o dia inteiro com a bunda colada na cadeira do PC. Mas acredite no que eu vou dizer, o tempo é consideravelmente grande. Por exemplo, enquanto eu estou digitando esse texto, não há uma exigência efetiva da capacidade de processamento do meu AMD Athlon 2600+. Na verdade, parece piada pra qualquer processador moderno uma tarefa tão boba quanto digitar ou ler um texto no computador. Ele faz isso com os pinos nas costas. Na verdade, eu não acho o meu computador moderno, muito pelo contrário. Mas em relação ao meu antigo PC…

O que poderia ser feito com esse tempo livre do seu processador é algo que está deixando os cientistas com o olho grande pra cima do seu micro. Talvez uma nova forma perspectiva sobre o “ócio criativo”, mas uma inovadora corrente de voluntariado está se espalhando pela internet. Os supercomputadores de universidades, empresas e centros de pesquisa deixam babando qualquer computólogo, com seus teraflops de processamento, terabytes de armazenamento e gigabits de conexão com a internet. Mas uma coisa que tem se tornado cada vez mais verdadeira em tempos de popularização da internet é a relativa vitória que os usuários comuns têm sobre grandes empresas e corporações (leia-se gravadoras e empresários da música, por exemplo). Um viva a esses anônimos da imensidão da rede mundial, que agora podem usar seus computadores para contribuir em pesquisas da cura do câncer, da AIDS, análise e comparação genética, dentre muitos outras iniciativas.

A técnica, conhecida como Grid Computing, permite que computadores espalhados pelo mundo realizem tarefas repetitivas e exaustivas sobre dados coletados em grandes centros de pesquisa. E é baseada nessa técnica que uma iniciativa da IBM, chamada de World Community Grid (WCG) vem a contribuir com pesquisas na área médica global, junto com renomados centros de saúde ao redor do mundo. Até a Fiocruz tem uma parceria estabelecida com a WCG, a Genome Comparison Projetc. Nesse caso da Fiocruz, os computadores distribuídos analisam compatibilidades entre amostras de DNA de diferentes espécies, o que pode futuramente contribuir com a fabricação de remédios.

A análise desses dados consiste em comparações sobre moléculas e proteínas, geralmente. Em supercomputadores, isso poderia tomar até milhares de anos, mesmo com a grande capacidade de processamento dos computadores mais modernos (veja a parte de estatísticas do WCG em inglês). É aqui que entram os usuários anônimos, que contribuem com uma parcela da capacidade de suas máquinas, sobre uma parcela dos dados coletados. As operações, feitas em milhares de máquinas ao redor do mundo, quando reunidas em um banco de dados central, podem ser avaliadas e ajudar massivamente nas pesquisas.

Dentre os projetos completados, listam-se o Smallpox e o Human Proteome Folding Project Phase 1 (HPFP). Atualmente, o HPFP encontra-se na sua segunda fase de análise, inclusive por meio do programa-cliente do WCG. Os projetos ativos do WCG são o FightAIDS@Home, o Human Proteome Folding Projetc Phase 2, o Help Defeat Cancer, o Genome Comparison e o Help Cure Muscular Dystrophy.

Se você se lembra do início do texto, pedi pra você abrir o gerenciador de tarefas. Ainda tá com ele aberto? Ok, clique agora na aba “Desempenho”. Se seu computador é razoavelmente moderno e você leu esse texto do início até o fim sem parar, no gráfico “Histórico do uso de CPU” vai ver uma faixa que pouco varia, mantendo-se sempre na parte mais inferior do gráfico. Isso é o quanto você tava usando do seu processador. Puro desperdício, recurso não-utilizado do qual você não sentiu falta. Você pode não fazer nenhuma doação ao Criança Esperança (nem eu), nem nunca ter visitado as crianças do GAAC (nem eu), ou nunca ter feito pelo pessoal da APAE (nem eu). Mas o WCG é o tipo de coisa que não vai te custar nada, não vai te dar trabalho nenhum, além de instalar um programa e fazer um pequeno cadastro, e você sabe que vai estar sendo usado para um bem maior. Você pode nunca perceber diretamente os efeitos do que você está fazendo. Mas você está contribuindo. Conexão discada não é desculpa, pois o trabalho efetivo é feito pelo processador, não pela sua conexão.

Se você se interessou pela iniciativa, visite o site da World Community Grid e baixe o programa. Requer um pequeno cadastro. Participe você também.


One Comment on “World Community Grid”

  1. Pessoal,Agora está disponível um site de divulgação da World Community Grid no Brasil e em português!Confiram:http://www.ajudeomundo.com.brAbraços!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s