O Terror do Telemarketing

-Alô? – e assim começou o pesadelo do cidadão que ligou. Mas, na verdade, demorou um pouco até o cara ver que uma das linhas discadas tinham sido atendidas, e fiquei alguns segundos de papo com o silêncio.
-Boa noite, meu nome é Gustavo, do Banco Ouro Vivo, por favor, o senhor José está?
-Ahn? – eu não tinha entendido o que ele tinha falado; acho que ele devia estar participando de um concurso de falar rápido.
Um pouco mais pausadamente, ele falou:
-Boa noite, meu nome é Gustavo, do Banco Ouro Vivo, por favor, o senhor José está?
Respondi cordialmente. Que fique bem claro que não tem nenhum José na minha casa, nem ninguém com vontade de atender telemarketing; só um garoto entediado sem nada melhor pra fazer do que passar trote inverso.
-Está. Quem gostaria?
-Meu nome é Gustavo, do Banco Ouro Vivo.
-Pois não, pode falar.
-Por favor, o senhor José está?
-Tá sim, cara, pode falar.
-Você é o senhor José? – uau, eu não estava falando com um robô, afinal.
-De dia. – silêncio.
-Agora é noite, devo chamar-lhe de senhora?
-Por que você faria isso?
-Porque o senhor acabou de me dizer que é José apenas de dia.
-Sim. De noite eu sou João!
-Ah, sim… desculpe-me, senhor…
-Tá. Que cê quer?
-Bom, senhor João, meu nome é Gustavo, do Banco Ouro Vivo…
-Eu sei, você já disse umas 10 vezes. Posso te chamar de Gu? – silêncio.
-Pode, claro, senhor João.
-Olha, você sabe meu nome! – silêncio. Resolvi continuar – Desculpe interromper; o que você estava dizendo?
-O senhor gostaria de conhecer as vantagens do cartão de crédito Gold Special versão Platinum do Banco Ouro Vivo?
-Não.
-Posso saber o motivo?
-Não.
-Posso saber o motivo?
-Saber o motivo de não poder saber o motivo?
-Sim, senhor.
-Não.
-Mas é uma pergunta inocente e sem intenção pejorativa, senhor.
-Olha, você fala bonito! Tá, eu não quero conhecer as vantagens do cartão de crédito Gold Special versão Platinum do Banco Ouro Vivo porque eu não uso cartão de crédito.
-Entendo. O senhor efetua compras pela internet?
-Você ouviu que eu acabei de dizer que não uso cartão de crédito?
-Sim, senhor. Mas eu gostaria de saber se o senhor não tem interesse em efetuar tais compras…
-Não.
-Posso saber o motivo?
-Meu filho foi seqüestrado por um amigo virtual. Eu não uso computadores. – silêncio.
-Sinto muito, senhor.
-Não foi culpa sua. Quer dizer, eu acho. Você não é identificável como “Gato underline 23”, é?
-Não, senhor.
-Então, não foi culpa sua.
-Senhor, voltando ao assunto das vantagens do cartão de crédito Gold Special versão Platinum do Banco Ouro Vivo, o senhor entende que atualmente é muito perigoso andar com dinheiro ou até mesmo cheque, não?
-Entendo. Minha sobrinha foi assaltada esses dias.
-Então, o senhor tem um exemplo na família…
-Ela não tinha dinheiro nem cheque. Ele só usava cartão de crédito. Levaram ela pras lojas e fizeram ela pagar tudo. Mais seguro, não?
-Acho que o senhor não está entendendo minha intenção.
-Claro que estou; o senhor quer me convencer que o cartão de crédito Gold Special versão Platinum do Banco Ouro Vivo vai deixar a minha vida mais prática e o seu patrão mais rico.
-Claro que não, senhor. Apenas a primeira parte.
-Cara, tá sentindo esse cheiro?
-Não, senhor.
-Peraí… – silêncio. – CARA, MEU FOGÃO TÁ PEGANDO FOGO!!
-Meu Deus, senhor! Quer que chame os bombeiros?
-Se você puder ligar pra eles sem oferecer as vantagens do cartão de crédito Gold Special versão Platinum do Banco da P*ta que o Pariu, eu gostaria! AAAAAH, TÁ PEGANDO FOGO NA COZINHA TODA!!
-O senhor compreende que, com o cartão de crédito Gold Special versão Platinum do Banco Ouro Vivo, o senhor poderia comprar um alarme contra incêndio com toda segurança e comodidade e não estar passando por essa situação deseperadora?
-VOCÊ TÁ TIRANDO COM A MINHA CARA?? MINHA CASA TÁ PEGANDO FOGO, E VOCÊ VEM ME FALAR DESSA P*RRA DESSE CARTÃO??
-O senhor deseja que eu chame os bombeiros?
-AAAAAAH, EU MORO NUMA KITNET, TÁ PEGANDO FOGO NA SALA! – o cara viu que o assunto era sério.
-Senhor João, sinto que nossa conversa não está fluindo. Eu gostaria de chamar os bombei… – o cara tava agonizando.
-AAAAH, EU TÔ ENCURRALADO!!! SOCOOOOORRO!
-Senhor! Senhor João, por favor, qual o seu endere…
-EU VOU ME JOGAR DA JANELA!
-Senhor, por favor, não faça isso. Se o senhor pudesse acalmar-se e me falar…
-Diga à minha mulher que eu acredito que era ela a mulher da reportagem do Fantástico que foi abduzida, se um dia ela voltar!
-Quando posso retornar a ligação?
-Eu vou desligar o telefone! Passe bem, Gu! Adeus!
-Obrigado pela atenção, senhor, tenha uma boa noite.

Incrível como esses caras não saem do protocolo.

(Por Camillo Menschen)


2 Comentários on “O Terror do Telemarketing”

  1. Camillo M. disse:

    Que texto legaal XDhuauhauhme senti importando ;P

  2. Anderson Caco disse:

    nada, cara!Você é um bom escritor!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s